Multivacinação
04/10/2021 14:23 em Novidades

Ação tem o objetivo de atualizar cadernetas de crianças e adolescentes

A Secretaria de Saúde e Defesa Civil de São Gonçalo começa, nesta sexta-feira (1º), a Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização da Caderneta da Criança e Adolescente 2021 até 14 anos. A campanha acontecerá até o dia 29 de outubro e terá o Dia D no dia 16 de outubro, um dia antes do Dia Nacional da Vacinação. A cidade contará com 75 salas para a imunização – todas que já fazem as vacinas de rotina na rede de saúde do município.

O objetivo da Campanha de Multivacinação é atualizar a caderneta de vacinação das crianças de 0 a 14 anos, 11 meses e 29 dias não vacinados ou com esquema vacinal incompleto. Estarão disponíveis para esta ação as vacinas dos calendários de vacinação da criança e do adolescente. São elas: BCG, Hepatite B, Pentavalente, Pólio Inativa, Pólio Oral, Rotavírus, Pneumocócica 10 valente, Meningocócica C, Febre Amarela, Tríplice Viral, Tetra Viral ou tríplice viral + varicela, DTP, Hepatite A, Varicela, Meningocócica ACWY, HPV, Influenza e DTPA.

“A Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização da Caderneta da Criança e Adolescente 2021 é uma realização do Plano Nacional de Imunização (PNI) e a mobilização será nacional, inclusive o Dia D, marcado para o dia 16 de outubro. A intenção é atualizar a caderneta de vacinação das crianças e adolescentes. Muitas ficaram sem fazer as vacinas devido à pandemia no ano passado. Temos que ficar atentos e vacinar as crianças e lembrar que todas as vacinas são importantes”, disse a coordenadora do Programa de Imunizações da Secretaria de Saúde de São Gonçalo, Thainá Fratane.

Além de melhorar as coberturas vacinais, a campanha tem como objetivo diminuir a incidência das doenças imunopreveníveis e contribuir para o controle, eliminação e/ou erradicação das doenças imunopreveníveis. “Os responsáveis devem levar as crianças e adolescentes com a caderneta de vacinação. Elas serão avaliadas e a atualização será feita de acordo com a situação encontrada. Apenas a vacina da febre amarela que não pode ser realizada, simultaneamente, com a vacina tríplice viral ou tetra viral para crianças com menos de dois anos. Nesse caso, deve-se respeitar o intervalo de, no mínimo, 15 dias entre as doses. Todas as outras podem ser aplicadas no mesmo dia”, finalizou Thainá.

A contraindicação da aplicação das vacinas só acontece nos casos de evolução de doenças agudas febris. O uso de antibióticos não interfere a aplicação da vacina e não há contraindicação para aplicação simultânea da vacina contra a covid-19 e as vacinas do calendário.

COMENTÁRIOS
ANUNCIE CONOSCO